Sou Freelancer e agora?!

Ok, você tomou sua decisão e já é oficialmente um freelancer. Os projetos estão chegando e os clientes estão contando com a sua entrega. Mas você ainda não sabe muito bem se a sua organização dará conta de entregar tudo dentro do prazo, muito menos se você cobrou um preço justo. A animação de ter mais “tempo livre” é grande, mas a preocupação em conseguir pagar as contas é ainda maior. Por isso, a cada cliente que aparece você assume a bronca e diz: "Faço sim! Entrego sem problemas!" Quando você menos espera, encontra-se trabalhando madrugadas a dentro e não sabe mais onde foi parar o equilíbrio da sua vida. Esse cenário é familiar para você? Se sim, talvez seja válido separar alguns minutinhos pra refletir comigo ;)

Antes de mais nada: Calma. No início é assim mesmo. Você está desbravando uma nova forma de trabalhar e de gerenciar a própria carreira. Ainda precisa dominar as técnicas de precificação e aprender sobre o seu próprio ritmo de trabalho. Para te ajudar nesse processo de aprendizagem, separei algumas dicas que me ajudaram muito em minha época de freelancer. Caso você ainda não seja um freelancer, mas goste muito da ideia, recomendamos que você leia esse post primeiro.

Vamos às dicas!

Agenda
Blog_agendaVi

Eu não sei você, mas eu sou uma pessoa que não vive sem agenda já tem alguns anos e, sinceramente, não consigo entender como funciona a vida de uma pessoa sem agenda. Para ter certeza que eu posso agendar qualquer compromisso com tranquilidade eu faço uso do App do Google Agenda e levo comigo para todos os lugares através do celular. Até mesmo o barzinho ou o almoço com os amigos vai pra lá. Indico separar alguns minutos da segunda-feira pela manhã para planejar sua semana. Mesmo que você vá trabalhar de casa, defina que na manhã de quarta-feira, por exemplo, você irá trabalhar das 9h até às 12h no projeto do cliente X e que na quinta-feira à tarde irá trabalhar no projeto do cliente Y e assim por diante.

Agenda não serve apenas para registrar reuniões com outras pessoas e marcar o aniversário dos amiguinhos, serve também para você organizar as suas tarefas mensais/semanais. Faça isso uma vez por semana e, quando você acordar na quarta-feira de manhã ainda com sono, agradeça por não precisar gastar uns bons minutos pensando: O que eu tenho que fazer hoje mesmo? O seu “eu organizado-comprometido-positivo” do passado já pensou isso por você. Apenas siga o plano e não procrastine.

  • Bônus: Defina na sua agenda também os momentos de atividade física ou tempo livre. Se sexta-feira à tarde é seu momento relax, marque na sua agenda. Assim você saberá a hora de parar de trabalhar e quando bater aquela preguiça em plena quinta-feira você vai ver que no dia seguinte pode fazer algo muito mais bacana do que trabalhar. Manter as atividades de lazer na agenda serve, muitas vezes, como um estímulo para me tirar da preguiça e manter o foco no que precisa ser feito.

Controle de Horas

via GIPHY

Se você acompanha nosso blog, já leu algumas vezes sobre controle de horas, mas como eu sei que no início é difícil manter a disciplina e monitorar corretamente quanto tempo você destina para cada atividade, não custa repetir: Monitore quantas horas você gasta para executar cada atividade! Sério. Isso fará toda a diferença na hora de precificar, ou até mesmo aceitar ou não, um novo projeto. Você precisa ter uma noção de quanto precisa investir de tempo para fazer cada atividade.

Além disso, monitore por quanto tempo você consegue se manter em "flow". Há dias e dias e nem sempre conseguimos nos manter focados por mais de algumas horas. Eu, por exemplo, posso estimar o tempo de uma hora para produzir um blog post de temática simples (sem necessidade de muita pesquisa), mas será que posso planejar escrever três posts em sequência? Talvez em um dia de flow e super concentração, sim. Mas haverão dias que levantar para tomar uma água e checar o WhatsApp entre uma atividade e outra será necessário. Prever um tempinho de descanso para as ideias pode ser necessário. E não se preocupe: no início você vai errar. Vai tanto superestimar quanto subestimar o tempo de cada atividade. Faz parte, você ainda está aprendendo.

  • Extra: Está conseguindo captar por que monitorar as horas é importante? É porque vai afetar diretamente no seu planejamento e produtividade. De nada adianta ter uma agenda linda e você não saber quanto tempo precisa de fato para cada atividade. Do contrário, seu planejamento começa a atrasar e você acaba frustrado por não dar conta de fazer tudo dentro do tempo esperado.

Ambiente adequado
Blog_home_work_station Será que você adivinha qual dessas é a minha mesa?

Atualmente há inúmeras opções de ambientes para se trabalhar remoto: co-workings, cafés, bibliotecas públicas (Ah! Você nunca tinha se dado conta que pode fazer uso das BUs da vida não é?!) ou o bom e velho home-office. Vou focar neste último para esse post, pois muito provavelmente a sua casa vai ser o ambiente com a melhor conexão de internet que você vai encontrar! Além disso, você evita gastos com transporte, economiza com a alimentação e, de quebra, pode fazer uma sonequinha depois do almoço. Mas vamos ao que interessa: sua área de trabalho. Caso você more sozinho, organizar a sala ou aquele quartinho extra como ambiente de escritório pode ser mais fácil, mas se você mora com outras pessoas, será preciso negociar a disponibilidade e, principalmente, o silêncio de determinados ambientes. Converse com a sua família ou amigos e explique sobre a sua necessidade de concentração. Evite, se possível, deixar sua mesa de trabalho no quarto. Depois de alguns meses trabalhando de casa você vai entender (e sentir) porque essa separação pode te fazer muito bem.

No meu caso, minha mesa de trabalho fica na sala. Por sorte meu roommate também trabalha de casa e conseguimos organizar uma "work station" deveras bacaninha. Segue um checklist simples para você availar como está o seu ambiente de trabalho:

  • Uma boa mesa e boa cadeira são fundamentais;
  • Não subestime a iluminação do seu espaço. Invista em luminárias se necessário;
  • Use e abuse das suas paredes seja para decorar e fazer você se sentir bem, seja para organizar suas atividades. As minhas já foram tomadas por Kanbans diversas vezes!
  • Tenha um bom fone de ouvido. Quer se concentrar e evitar ser interrompido? Coloca o fone que tá tudo certo.
  • Bônus para manter a sanidade mental: Se você for como eu, vai ter dias que vai amar ficar em casa (aqueles dias de chuva perfeitos), mas haverão dias em que o sol vai brilhar lá fora e você vai se dar conta de que passou as últimas 72 HORAS trafegando do quarto-pra-sala-pra-cozinha-pra-sala e você vai querer desesperadamente SAIR e ver GENTE. Não precisa nem falar com ninguém, apenas VER que existe vida lá fora. Quando você sentir isso, saia! Chame aquele velho amigo para almoçar, dê uma voltinha a mais pela padaria, invente alguma coisa para fazer na rua. Certamente irá renovar as tuas energias.

Planeje suas finanças

via GIPHY

Se possível, priorize projetos de longa duração e busque manter uma cartela de clientes mais ou menos estável. Assim você pode relaxar um pouco e ir com calma nas prospecções de novos clientes. Se você já sabe quanto precisa faturar por mês para sobreviver, adicione pelo menos mais 20% a esse valor e faça uma reserva. Não, eu não estou falando daquele colchão financeiro inicial (aquele deve ser usado somente em casos de emergência e recomendo que você inclusive “esqueça” que ele existe). Estou falando de investimento contínuo. Lembre-se que enquanto freelancer você não possui férias ou 13° salário e caso você queira se dar uns dias de férias quando lhe convir vai ser importante contar com essa reserva (assim como quando seu computador resolver estragar do nada, por exemplo).

  • Extra: Mantenha um fluxo de caixa simples seja no excel ou no papel mesmo. Anote as tuas entradas (quanto recebeu de cada projeto) e as tuas saídas (gastos mensais). Poder olhar para essas informações e saber exatamente qual é sua situação financeira vai te dar mais segurança. Além de te ajudar a visualizar onde você pode economizar. Afinal, será que não tem um plano telefônico mais barato do que você está usando atualmente?

Enfim! Entre dicas (e sub dicas) espero ter contribuído um pouco mais sobre como se manter nessa vida empreendedora de freelancer! Caso você tenha dúvidas ou mais dicas para colaborar, escreve aqui nos comentários e vamos juntos melhorando cada vez mais a nossa forma de trabalhar por aí ;)